Empreendedorismo

Oportunidades da economia criativa

Redação Central
Escrito por Redação Central

Segundo o especialista inglês John Hopkins, “economia criativa é uma atividade na qual a criatividade e o capital intelectual são a matéria-prima para criação, produção e distribuição de bens e serviços”. No Sebrae, o termo se caracteriza como “conteúdo criativo com valor econômico”.

 

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), as atividades da economia criativa se baseiam no conhecimento para produzir bens, intelectuais e artísticos, ao passo que a economia tradicional foca em ocupações mais pragmáticas, como manufatura, agricultura e comércio. “Criatividade e inovação são as grandes riquezas deste século, e é neste contexto que se insere a economia criativa”, ressalta a analista do Sebrae Minas Regina Vieira.

 

A economia criativa cresce entre 20% e 30% ao redor do mundo, movimentando anualmente perto de US$ 8 trilhões, recursos distribuídos no planeta e no Brasil, em 14 segmentos:

  • Arquitetura e urbanismo
  • Artesanato
  • Artes cênicas
  • Artes e antiguidades
  • Audiovisual
  • Design
  • Editoração
  • Fotografia
  • Gastronomia
  • Moda
  • Música
  • Publicidade
  • Software, rádio e TV

Pesquisa realizada em 2016, pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), revelou que existem aproximadamente 900 mil brasileiros atuando com economia criativa. Esses empreendedores injetam perto de R$ 384 milhões na economia nacional. Apesar de expressivos, são números ainda muito modestos no país, já que o setor representa menos de 3% do PIB e os empreendedores não passam de 2% da massa de empregos formais.

 

Sobre o autor

Redação Central

Redação Central

Central Empreendedor é um lugar para você descobrir, desde os primeiros passos, os caminhos para se tornar um verdadeiro empreendedor.

Aqui você tem acesso a matérias sobre motivação, inovação, oportunidades e tudo o que você precisa para crescer no seu negócio.

Comentários