Empreendedorismo

Já pensou em se tornar um franqueador?

Redação Central
Escrito por Redação Central

O setor de franchising no Brasil deve crescer entre 7% e 9% este ano, segundo projeções da Associação Brasileira de Franchising (ABF).  Em 2016, Minas Gerais registrou crescimento de 9,7% no setor, superando o resultado nacional, de 8,3%. “Esse desempenho do estado se justifica, em parte, pela interiorização do franchising”, avalia a analista do Sebrae Minas, Alessandra Simões.

As micro e pequenas empresas têm contribuído para estimular o setor de franquias no estado. O segmento vem aumentando sua participação nesse mercado, inclusive na posição de franqueadoras. No entanto, antes de ceder o direito de uso da sua marca, o empresário deve levar em conta alguns aspectos. “A principal vantagem para o empreendedor que opta pela franquia é a possibilidade de não precisar investir capital próprio na expansão”, destaca Alessandra Simões.

No modelo de franquia, o negócio é impulsionado com capital de terceiros. “Isso permite ao empresário crescer de forma mais rápida, além de trazer para a rede informação e conhecimento que nem sempre conseguiria obter sozinho”, reforça a analista.

Para franquear a marca é necessário, antes de tudo, registrá-la no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). “Você só pode ceder o direito de uso daquilo que lhe pertence”, lembra Alessandra. O segundo passo é avaliar o quanto de conhecimento sobre o seu negócio você está disposto a ensinar a outras pessoas. “Além da marca, o empresário será obrigado a repassar seu know how no ramo, por isso sugerimos que o negócio esteja estabelecido há, no mínimo, dois anos”, pondera Alessandra.

Verificar a rentabilidade da empresa é outro aspecto indispensável na decisão de franquear uma marca. “No modelo de franquia, o que se vende é um negócio de sucesso. Esse é o principal atrativo para os futuros franqueados”, alerta a analista. Também é importante o empresário garantir que a operação do negócio seja simples, facilitando sua replicação.

Para franquear sua marca você vai precisar:

  • Dos documentos exigidos pela Lei do Franchising: a Circular de Oferta de Franquia, o Estudo de Viabilidade Econômica e um contrato a ser assinado com o franqueado.
  • Do Manual Técnico Operacional do negócio, para facilitar o aprendizado e o treinamento do seu futuro franqueado. Esse manual não é obrigatório, mas é recomendado pelo Sebrae por facilitar o repasse e o nivelamento de informações.

Minas Franquia

Se você tem uma pequena empresa e ficou interessado em crescer pelo modelo de franquia, procure o Sebrae e saiba mais sobre o projeto Minas Franquia. “Realizamos um diagnóstico inicial com a empresa para comprovar a viabilidade de franquear sua marca”, explica Alessandra Simões.

O Sebrae oferece consultorias sobre adequações de processos de produção e administrativos, além de viabilizar projetos de arquitetura de loja e visual merchandising, por meio do Sebraetec, um programa de consultoria tecnológica.

O Minas Franquia foi lançado em 2011. De lá para cá, o projeto alcançou os seguintes resultados:

  • 85 franqueadoras lançadas.
  • 145 franquias vendidas.
  • Mais de R$ 9 milhões em volume de negócios gerados nessas operações.

Sobre o autor

Redação Central

Redação Central

Central Empreendedor é um lugar para você descobrir, desde os primeiros passos, os caminhos para se tornar um verdadeiro empreendedor.

Aqui você tem acesso a matérias sobre motivação, inovação, oportunidades e tudo o que você precisa para crescer no seu negócio.

Comentários